Home » Cases » Dia do Jovem Trabalhador – Estágio pode ser porta de entrada para o mercado de trabalho

Dia do Jovem Trabalhador – Estágio pode ser porta de entrada para o mercado de trabalho

Nesta terça-feira (24), é comemorado o Dia Internacional do Jovem Trabalhador. Segundo dados da Organização Mundial do Trabalho, 30% dessa parcela da população está desempregada no Brasil, a maior taxa nos últimos 27 anos e o dobro da média mundial. Com a menor oferta de vagas, a disputa entre os candidatos está cada vez mais acirrada e as empresas mais exigentes.

“As empresas hoje acreditam em jovens protagonistas. O jovem trabalhador que está em busca do seu primeiro emprego deve ter perfil empreendedor, qualidade acadêmica e sede de aprender, esses aspectos fazem toda diferença na hora de recrutar e selecionar, detalha Cristiane Andrade, gerente geral da Faculdade FBV Wyden.

Para os jovens, entrar em uma empresa como estagiário pode facilitar muito o inicio de carreira. Algumas empresas ainda oferecem a oportunidade de contratação no final do contrato. “Isso é positivo para os dois lados. Tanto para o funcionário, quanto para a empresa, que efetiva uma pessoa que já sabe como os processos daquele departamento funcionam”, analisa Giovanna Simões, assistente de Criação do Grupo Vila.

Giovanna entrou na empresa como estagiária em 2015 e, dois anos depois, foi contratada. “O estágio me permitiu ver na prática como é a profissão que escolhi no dia a dia da empresa. Agora, meus planos são fazer outros cursos e especializações que agreguem na minha carreira”, detalha.

Ao entrar no mercado de trabalho, é importante que o jovem saiba onde deseja chegar e, assim, traçar estratégias. “A FBV Wyden, por exemplo, fecha parcerias com empresas no mercado, e as mesmas divulgam vagas e recrutam alunos na nossa faculdade”, conclui Cristiane Andrade.

Outra empresa que se destaca como uma importante porta de entrada para jovens que buscam seu primeiro emprego formal, por não exigir experiência anterior e investir em treinamento, é o McDonald’s. Seja como aprendiz, trainee ou atendente, os jovens têm oportunidade de entrar no mercado de trabalho e crescer dentro da empresa.

Apostar no jovem profissional e investir em treinamento é a receita de sucesso da rede. Em 2017, o McDonald’s Brasil gerou 14 mil vagas para jovens em busca do primeiro emprego, consolidando-se como uma das maiores empregadoras do país. Dessas, 6,8 mil referem-se a novos postos de trabalho, o que representa 20 contratações por dia de pessoas entre 16 e 25 anos – a faixa etária que mais sofre com o desemprego do país. Para 2018, a expectativa é de geração de 15 mil vagas, chegando a 65 mil até 2020.

“O McDonald’s está e sempre estará de portas abertas para o jovem. Esteja ele em busca de seu primeiro emprego ou não. Tenha ele experiência no setor ou não. Estamos dispostos a investir para desenvolvê-los e prepará-los para ocupar novas posições em nossa companhia ou para sair em busca de outras oportunidades no mercado de trabalho”, explica David Grinberg, Diretor de Comunicação Corporativa do McDonald’s.